Falando em gerenciamento de projetos, lembramos normalmente como primeiro nome o PMI (Project Management Institute). Mas esta não é a única instituição que trata com exclusividade a gerência de projetos. Hoje vamos conhecer um pouco das duas principais instituições mundiais no assunto o PMI e o IPMA.

As duas instituições são as mais antigas e difundidas no mundo. Além de terem suas criações na mesma época (PMI em 1969; IPMA em 1965), possuem ainda o objetivo de disseminar o conhecimento de gerência de projetos e padronizar este conhecimento entre os profissionais.

Sobre o PMI

Atualmente o PMI possui mais de 230.000 membros, em mais de 160 países. Atualmente é a maior instituição em quantidade de membros e regionais (chapters), sem fins lucrativos. Seus objetivos principais são o apoio da profissão, definição de padrões profissionais, conduzindo pesquisas e fornecendo acesso a uma grande quantidade de informação e recursos, ou seja, procura o desenvolvimento do profissional e dos processos das organizações.

O PMI oferece uma gama de certificações para profissionais, onde a mais conhecida é a PMP (Project Management Professional). Certificações oferecidas pelo PMI:

  • PMP (Project Management Professional)

  • CAPM (Certified Associate in Project Management)

  • PgMP (Program Management Professional)

  • OPM3 (Organizational Project Management Maturity Model)

A certificação PMP, teve início em 1984, para mostrar que os profissionais certificados possuem conhecimentos, experiência e competência em gerenciamento de projetos, aumentando assim a probabilidade de sucesso desses projetos.

O corpo de conhecimento do PMI, chamado PMBoK (Project Management Body of Knowledge) contempla 44 processos divididos entre 9 áreas de conhecimento inter-relacionadas em 5 grupos de processos.

Sobre o IPMA

A Associação Internacional de Gerenciamento de Projetos (IPMA – Internacional Project Management Association), foi criada em Viena, Suíça, em 1965. Atualmente é mais aceita e conhecida em países da Europa. No Brasil, a ABGP (Associação Brasileira em Gerenciamento de Projetos), é a única instituição associada que representa a IPMA.

A ABGP publicou, em 2004, o manual RBC – Referencial Brasileiro de Competências em Gerenciamento de Projetos (representa o corpo de conhecimento do PMI – PMBoK), que apresenta a descrição dos processos que constituem a base para a avaliação dos conhecimentos técnicos dos candidatos à certificação como Gerentes de Projeto. No RBC, não contempla apenas os elementos de conhecimento do gerenciamento de projetos, como também, uma ampla estrutura para a avaliação das competências do profissional de gerenciamento de projetos.

A ABGP / IPMA, fornece apenas um tipo de certificação, para os profissionais de gerenciamento de projetos, mas contempla alguns níveis:

  • Nível A (Diretor de Projetos Certificado): Capaz de coordenar todos os projetos de uma empresa, unidade de negócios ou programa.

  • Nível B (Gerente de Projetos Certificado): Capaz de gerenciar projetos de maneira autônoma.

  • Nível C (Profissional de Gerenciamento de Projetos Certificado): Capaz de gerenciar projetos não complexos e de apoiar o gerente de um projeto complexo em todos os elementos e aspectos do Gerenciamento de Projetos.

  • Nível D (Praticante de Gerenciamento de Projetos Certificado): possui conhecimentos de todos os elementos e aspectos do gerenciamento de projetos e pode aplicá-los em determinados campos do projeto, atuando como um especialista.

Ao longo desses anos, as duas instituições têm contribuído e agregado valor à comunidade de gerentes de projetos de todo o mundo.

Podemos constatar alguns benefícios desses programas de certificação:

  • Para os profissionais, o reconhecimento internacional de sua qualificação e competência;

  • Para a organização, a demonstração da qualificação e da competência de seus colaboradores;

  • Para os clientes, a maior certeza de obter de seus fornecedores, serviços com maior qualidade.

Abaixo estão alguns links para maiores informações: