Dando continuidade ao assunto gerenciamento de programas (Program Management), vamos abordar de forma simples o que consiste o gerenciamento de projetos e as principais diferenças entre o gerenciamento de projetos.Vamos então iniciar definindo o que é um programa.

  1. Programa: Um grupo de projetos relacionados gerenciados de modo coordenado para a obtenção de benefícios e controle que não estariam disponíveis se eles fossem gerenciados individualmente. Programas podem incluir elementos de trabalho relacionado fora do escopo dos projetos distintos no programa. (PMBoK 3ª edição, PMI)

  2. Um programa consiste em um conjunto de propostas específicas e inter-relacionadas (projetos ou outras tarefas adicionais), que em conjunto convergem para uma finalidade comum, segundo uma determinada estratégia abrangente. (IPMA – International Project Management Association)

Mas então o que é gerenciar programas?

Segundo o PMI, gerenciar programas é coordenar as atividades e recursos dos projetos do programa de forma centralizada, com o objetivo de obter os benefícios estratégicos esperados pela organização.

Bom, mas podemos nos perguntar o seguinte: O desenvolvimento de um projeto também não trará benefícios para a organização? É verdade! Tanto projetos como programas trazem benefícios, têm como resultado um produto, um serviço ou até mudança de comportamento. Gerenciar múltiplos projetos, através de um programa, permite a otimização e integração de custos, cronogramas, recursos e esforços.

A responsabilidade essencial do gerenciamento de programas é identificar, racionalizar, monitorar e controlar as inter-dependências entre os projetos e rastrear a contribuição que cada projeto está dando para consolidar o sucesso do programa.

Ciclo de vida do gerenciamento de programas, segundo o PMI:

Fase 1: Set-up pré-programa, tem como finalidade principal estabelecer uma fundação sólida de suporte e aprovação para o programa.

Fase 2: Set-up do programa, dá continuidade ao processo de desenvolvimento das fundações do programa a partir da geração de um roadmap detalhado que irá direcionar o gerenciamento do programa e definir suas principais entregas.

Fase 3: Estabelecimento do programa e infra-estrutura técnica, é definida a infra-estrutura que irá dar suporte ao programa e projetos relacionados.

Fase 4: Entrega de benefícios, é a fase que concentra a maior parte do trabalho a ser realizado. É iterativa e só termina quando todos os benefícios esperados do programa são alcançados.

Com o amadurecimento do gerenciamento de projetos dentro da organização, o caminho natural a ser atingido é o gerencimento de programas e portfólios, mas para isso é necessário trilhar um grande caminho na definição dos processos e tornar a gerência de projetos realmente institucionalizada na organização, constituir um PMO e criar os programas alinhados com a estatégia da empresa.

Advertisements