Bom, depois de alguns dias de folga, estou de volta tentando colaborar com o conhecimento de todos. Espero que tenham sentido falta…

Hoje, comentarei a importância do gerenciamento de projetos. Como é um assunto que está em larga ascensão, no Brasil e no mundo, acredito ser pertinente comentar sobre o assunto.

Muitas organizações iniciam a gerência de projetos por puro modismo; outras, não conseguem visualizar a real importância de implantar o gerenciamento de projetos, ou pior, não conseguem visualizar os possíveis benefícios que uma boa gerência de projetos poderá trazer à empresa e incrementar a probabilidade de sucesso dos mesmos.

Falar continua sendo uma tarefa fácil… Mas desenvolver um trabalho de implantação da gerência de projetos, de forma estruturada, onde todas as pessoas envolvidas estejam alinhadas, em objetivos e conhecimentos, isso é outra coisa, leva tempo e consome muitos recursos…

Segundo a pesquisa de Benchmarking em Gerenciamento de Projetos de 2005, desenvolvida pelo PMI-RJ, ainda existe em torno de 20% da empresas de TI (Tecnologia da Informação) que possuem resistência ao tema gerenciamento de projetos. Em outras áreas, certamente encontraremos um percentual de resistência ainda maior que a área de TI. Mas conhecendo melhor a pesquisa, principalmente ao longo dos anos que a ela aconteceu, percebemos que a resistência está diminuindo.

Mas a que se deve o crescimento do gerenciamento de projetos que estamos vendo? O Standish Group, em seu relatório “CAOS Report”, de 2004, Mostra que 53% dos projetos foram entregues com problema, 18% falharam e apenas 29% foram concluídos com sucesso. Sem o uso da gerência de projetos, existe a tendência do crescimento do percentual dos projetos que irão falhar, devido ao despreparo das equipes e principalmente ao aumento da complexidade e tamanho dos projetos, para todas as áreas de atuação.

Acredito que começar, mesmo de forma não estruturada, poderá levar a empresa a ver esses benefícios, mas o outro lado da moeda seria mostrar através de um fracasso o quanto o gerenciamento de um projeto pode ser burocratizado, difícil e oneroso. Diante disso, foi desenvolvido um conceito muito importante hoje em dia, que é “Nível de Maturidade em Gerenciamento de Projetos”. No mercado existem alguns modelos, mas qual será o melhor modelo? Vejo que a pergunta não seria essa, mas poderíamos nos perguntar o seguinte: Qual o modelo de maturidade que se adequa melhor a nossa empresa? Ou qual o modelo que nos seria menos custoso para customizá-la de forma que se adeque melhor à nossa empresa? Mas, tratar desse assunto ficará para um outro momento.