Dando continuidade ao assunto, a utilização do MBTI (Myers-Briggs Type Indicator), mostra que há um amadurecimento da gestão de pessoas em projetos. A intenção neste artigo é mostrar alguns benefícios em se utilizar este indicador de perfil psicológico nas equipes de projetos.

Com a preocupação da identificação dos perfis psicológicos e profissionais de cada membro da equipe de um projeto, a organização, como o gerente do projeto tem condição de perceber se a pessoa é adequada para uma determinada função no projeto, com isso, teremos indicadores representando os seguintes aspectos que serão naturalmente absorvidos e melhorados:

  • Melhorar os relacionamentos interpessoais;
  • Ampliar a capacidade de liderar eficazmente (no caso dos líderes);
  • Aprofundar o conhecimento de si mesmo;
  • Criar equipes de trabalho mais produtivas e participativas.

Estes aspectos melhorarão pelas seguintes razões a serem entendidas:

  • Razões motivacionais: Uma pessoa que está trabalhando em um ambiente adequando com funções que o mesmo se identifica ou deseja, trabalharão de forma mais participativa com eficiência e eficácia mais adequadas e com maior qualidade.
  • Métodos de aprendizado e capacitação: Outro aspecto é que pessoas são diferentes umas das outras, e com isso possuem preferências ou aptidões diferentes de aprendizado. Pessoas sendo bem direcionadas podem aprender mais e mais rápido. Algumas pessoas (extrovertidas) podem preferir um curso rápido e partir logo para a prática. Já pessoas introvertidas podem preferir cursos mais longos ou até mesmo ter um perfil autodidata.

Claro que as duas razões mostradas acima, podem ser consideradas como as principais, mas existem outras que deverão ser avaliadas e consideradas.

Acredita-se que o uso do MBTI é positivo tanto para a organização como para o crescimento pessoal das pessoas envolvidas, e em projeto, por ser executado por pessoas não deve ser diferente. Existe projeto de média ou longa duração em que as pessoas envolvidas passam anos executando uma atividade em que não há identificação pessoal ou interesse, aumentando com isso de forma considerável os riscos do projeto, tais como: grande mudança de recursos humanos (saída e entrada de pessoas no projeto), como atrasos das execuções de suas atividades.