Dando continuidade ao artigo anterior (PROCESSOS: Usá-los ou não usá-los?), vamos entender melhor o papel de uma metodologia.

Naturalmente, existe uma grande resistência em aderir a uma metodologia, mas qualquer organização, antes de iniciar seu desenvolvimento deverá definir os objetivos desta metodologia, juntamente com a estratégia de implantação e o escopo de cobertura dos processos a serem utilizados.

Claro que, desenvolver uma metodologia não é uma tarefa fácil, pois é importante conhecer bastante os processos da organização e cultura de trabalho, para tornar a metodologia adequada à organização, e principalmente torná-la um padrão usado por todos. Um grande ponto a ser observado é que este conjunto de processos deverá ser fácil de usar e fazer com que os mesmos sejam usados de forma natural, sem mexer muito na rotina da organização, dessa forma, reduzirá bastante a resistência em seu uso.

Após a metodologia implantada, o importante é manter as rotinas e seu uso monitorado, de forma a identificar o custo de sua utilização, a adequação e aceitação pelas pessoas. Caso seja necessária qualquer adequação, os responsáveis deverão estar prontos para fazê-las o mais rápido possível, antes que a metodologia caia totalmente em desuso.

Alguns dos principais erros cometidos na definição de uma metodologia:

 

  • As descrições e narrativas dos processos da metodologia são ineficientes, não trazendo clareza aos para sua utilização;
  • A metodologia ignora os padrões do negócio e melhores práticas;
  • Não contempla qualquer métrica de desempenho;
  • Não padroniza terminologias e convenções para os projetos;
  • Quando se torna muito extensa, dificultando sua execução e administração (metodologia burocrática);

 

Principais benefícios:

 

  • Melhores processos;
  • Padronização dos processos e da documentação, para diversos projetos;
  • Flexibilidade;
  • Foco na qualidade;
  • Coleta de métricas durante o projeto, de forma integrada;
  • Melhor gerenciamento em ambientes complexos;
  • Melhor planejamento e controle dos projetos, aumentado percentual de sucesso;
  • Melhor gerenciamento do conhecimento.

 

Com a utilização de uma metodologia em projetos, alinhada à estratégia de negócio, o valor de seus projetos serão maximizados em qualidade e retorno para a organização.